Como Montar uma Planilha de Estudos Fácil

Dicas

Como Montar uma Planilha de Estudos Fácil

Adriano Silva
Escrito por Adriano Silva em julho 31, 2020
Lista VIP (Só os melhores tem acesso)

Receba Notícias, Dicas e Descontos Exclusivos... Tudo isso de forma 100% Gratuita

Uma planilha de estudos traz vários benefícios para o estudante. Ela tem o poder de melhorar a concentração, produtividade e a disciplina. 

Não é complicado montar uma planilha. Ela pode ser feita à mão, em uma ferramenta digital ou por meio de aplicativos. Basta escolher o formato mais interessante ao seu perfil. 

Neste artigo, vamos abordar diversas dicas para que você aprenda como montar uma planilha eficiente e que ajude a conquistar os seus objetivos com mais agilidade. 

Vamos lá? 

Por que montar uma planilha de estudos? 

Antes de descobrir como montar uma planilha de estudos, vamos entender melhor quais são os impactos que ela pode trazer para a nossa rotina? 

A primeira vantagem da planilha é que essa ferramenta ajuda a organizar quais são os melhores dias e horários para fazer provas ou exercícios de outros editais. 

A organização ajuda a manter o equilíbrio entre teoria e prática, facilitando a construção de um estudo mais completo. 

Você pode compartilhar a sua planilha de estudos com outros colegas. É uma boa oportunidade para combinar alguns horários para estudarem juntos. A troca de conhecimento pode aumentar o aprendizado. 

A planilha também ajuda a educar a sua família sobre a importância do momento de estudo. Eles terão conhecimento em relação aos horários que você não pode ser interrompido. 

A construção de uma planilha de qualidade aumenta a organização, a concentração e a produtividade do estudante. 

No entanto, ela não pode ser feita de qualquer forma. Você deve seguir alguns critérios para alcançar os resultados desejados. 

Como montar uma planilha de estudos? 

A partir de agora, vamos listar diversas dicas para que você aprenda como montar uma planilha de estudos com qualidade. 

Pratique o autoconhecimento 

O primeiro passo para construir uma planilha de estudos é fazer um autoconhecimento. Você deve entender como é a sua rotina, ou seja, quais são as suas prioridades diárias. 

Neste momento, o estudante deve adicionar não só questões relacionadas a trabalho, mas também ao período de lazer. 

O equilíbrio entre os estudos e o descanso é fundamental para ajudá-lo a conquistar o sucesso. 

Estude o edital 

estude o edital para montar sua planilha de estudos

Um bom estudante é aquele que tem uma visão completa do edital. Se você vai prestar um concurso por exemplo, analise cada item e verifique as disciplinas que serão cobradas. 

Vamos imaginar que você tem facilidade para aprender português. Logo, não é necessário ocupar a sua planilha com várias horas de estudo para essa matéria. 

Dê preferência para aquelas disciplinas que não tem muita habilidade como raciocínio lógico. 

Além disso, você deve observar quantas perguntas terá na prova sobre uma determinada disciplina. 

Se matemática representa metade da nota da prova, você deve direcionar uma atenção especial para esse conteúdo. 

Por isso, não podemos pegar uma planilha pronta para utilizar em nossa rotina. Afinal, cada um tem os seus horários e objetivos diferentes. 

Elas devem servir apenas como inspiração para os alunos. 

Distribua as disciplinas 

Distribuas as disciplinas para Melhor organização da planilha

Agora que você já conhece mais detalhes sobre a sua rotina e as exigências do edital, basta organizar a sua planilha para garantir um estudo mais produtivo.  

Um dos principais erros dos estudantes é dedicar um único dia para uma disciplina. Se você reserva a quarta – feira para estudar somente português, provavelmente, o seu dia será bastante cansativo. 

Afinal, gastará muita energia com a leitura e interpretação. 

O mais indicado é intercalar essa disciplina com uma matéria de cálculo. Assim, o cérebro consegue captar o conteúdo com mais facilidade. 

Reserve um período para pausas 

Na planilha de estudos, você deve incluir momentos de pausas. Isso é muito importante, especialmente na luta contra a temida procrastinação. 

Imagine que o Pedro precisa terminar as tarefas de raciocínio lógico. Ao iniciar os estudos, ele vai ao banheiro, verifica as mensagens no celular ou para alguns minutos para conversar com a mãe ou outros parentes. 

Nesse período, Pedro gastou mais de 15 minutos, e as tarefas continuam sem progresso. 

Ao reservar um período de pausa, Pedro entende que ele tem um horário específico para fazer essas tarefas. Assim, consegue concentrar nos seus estudos. 

Você tem a mesma dificuldade que o Pedro? Então, faça pausas entre cinco a dez minutos para cada matéria. 

Após horas de estudo, reserve um momento de descanso entre uma hora e uma hora e meia. 

Para as pausas maiores, indicamos o horário do almoço ou a execução de tarefas particulares. 

Se esse cronograma for seguido à risca, você vencerá a prostacinação. 

Evite o excesso 

A planilha de estudos não pode preencher o seu momento de descanso. Uma boa noite de sono pode trazer benefícios incríveis aos estudantes como: aumento na produtividade, melhora a concentração, aumenta o nível de energia, entre outros. 

O excesso de estudos traz uma série de problemas, entre os quais: depressão, ansiedade, obesidade e cansaço. Manter o equilíbrio é fundamental em qualquer área. 

Como dividir o horário de estudo na planilha? 

Um dos principais desafios entre os estudos é separar o momento de descanso com o período de estudos. 

Antes de criar a sua planilha, pense da seguinte forma. 

  • Primeiro dia da semana: 60% com foco nos estudos e 40% para descanso; 
  • Segundo dia da semana: 70% com foco nos estudos e 40% para descanso; 
  • Terceiro dia da semana: divisão igual a terça – feira; 
  • Quarto dia da semana: divida o período de estudo e de descanso na mesma proporção;
  • Quinto dia da semana: descanso. 

Você pode perceber que os primeiros dias da semana são mais intensos. Por isso, busque descansar bastante no sábado e no domingo. 

Esses dois dias são muito importantes para recuperar a energia. 

Após cumprir a primeira semana, faça novamente uma autoavaliação. Verifique quais foram os pontos fortes e fracos da planilha. 

Aos poucos, você encontrará uma programação que esteja mais adequada a sua rotina. 

Quais são as melhores ferramentas para montar uma planilha de estudo? 

Existem diversas ferramentas que ajudam a construir a sua planilha com mais agilidade e eficiência. 

Dentre as ferramentas mais comuns, encontra-se: Skoob, Evernote, Google Drive e o famoso Excel. 

Conheça os recursos de cada uma para entender qual é a opção que se encaixa melhor ao seu perfil. 

Sem dúvidas, a planilha de estudos é uma ótima ferramenta para melhorar o seu aprendizado e ajudá-lo a conquistar a tão sonhada vaga. 

E aí,

Comentá aí o que você achou desse artigo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *